WhatsApp

(011) 97333-2909

Unidades em todo o Brasil

Resgate 24 horas

(011) 99006-4900

Clique aqui e faça sua ligação

WhatsApp

(011) 97333-2909

Unidades em todo o Brasil

Resgate 24 horas

(011) 99006-4900

Clique aqui e faça sua ligação

Como a Família pode Ajudar um Dependente Químico

Muitas famílias sofrem com pessoas que possuem vício em alguma substância e é comum elas procurarem aprender a como ajudar um dependente químico.

A princípio, pensar em ajudar uma pessoa com um vício pode parecer algo praticamente impossível, mas há algumas ações que podem ser tomadas pela família para auxiliar nesse processo.

Aliás, não há dúvidas de que a família é o maior ponto de apoio ou suporte que um dependente químico pode ter, então não há como negar a importância dela.

Entretanto, também não se pode fingir que esse não é um assunto bastante delicado e que precisa, portanto, ser discutido com muito cuidado.

Sendo assim, para mostrar um pouco mais a respeito dele, resolvi trazer esse artigo contendo dicas de como a família pode ajudar um dependente químico de verdade.

Quer saber tudo sobre o assunto? Então não deixe de acompanhar esse texto até o final!

 

Saiba como é possível a família ajudar um dependente químico

Conhecer e reconhecer a doença

A primeira dica de como a família pode atuar ajudando um dependente químico é buscando conhecer e reconhecer a doença.

A maior parte dos familiares prefere fechar os olhos a enxergar a realidade, tratamento a dependência como apenas “uma fase passageira” e não como a doença que ela realmente é.

Só de buscar reconhecer a doença como tal, já se dá um grande passo rumo ao correto tratamento da mesma.

Além disso, é preciso conhecer o que pode ter atuado como o gatilho inicial para que aquela pessoa tenha se tornado dependente químico.

Traumas de infância, na adolescência ou mesmo já na vida adulta, ou doenças psiquiátricas, como a depressão, podem estar por trás do componente psicológico que levou ao uso inicial da substância.

 

Educar-se a respeito do vício em questão

O uso de cada tipo de diferente de substância química provoca, também, consequências e características de vício diferentes.

Sendo assim, é preciso que para ajudar um dependente químico, a família possa educar-se a respeito do vício em questão que ele possui.

Sabendo qual o tipo de droga que está sendo utilizada pelo familiar, bem como quais os efeitos que ela possui e as consequências que promove é de suma importância.

Com esse conhecimento em mãos, você saberá o que aquela pessoa está passando, bem como poderá também informar-se a respeito dos tratamentos indicados.

É preciso, entretanto, buscar sempre as informações sempre em sites seguros, normalmente de médicos, principalmente os mais conceituados, bem como diretamente com os profissionais.

 

Faça com que ele entenda a necessidade de ajuda

Um dos grandes problemas de atuar no tratamento de dependentes químicos é que os mesmos nunca admitem que possuem o problema ou o vício.

Sendo assim, no momento de ajudar um dependente químico, você precisa fazer com que o mesmo compreenda a necessidade de ajuda que ele possui.

Você precisa mostrar que é normal sofrer com a dificuldade de tentar dominar e curar-se do vício que possui, mas que há apoio suficiente para que ela possa alcançar os resultados.

É normal que muitos dependentes químicos desistam do tratamento após algumas tentativas, quando fez tudo sozinho, terem falhado.

Portanto, ao demonstrar a necessidade de ele ter ajuda da família no processo, você garante um novo estímulo para o indivíduo conseguir alcançar bons resultados.

 

Ajude para que ele possa entender o nível de dependência da substância

Outro ponto importante envolvido na ajuda da família a um dependente químico diz respeito a auxiliá-lo a entender qual o nível de dependência em que se encontra.

Você jamais deve usar um tom acusatório ou mesmo agressivo para lidar com a situação, pois é preciso que o dependente químico tenha confiança para se abrir.

Com isso, ele responderá suas perguntas de uma forma mais sincera, de modo que você possa compreender em que nível de dependência química o mesmo se encontra.

Essas informações serão essenciais para que você possa, em trabalho conjunto com os profissionais de saúde, compreender qual o tratamento mais adequado para aquele paciente.

 

Saiba lidar com o dependente químico

Você jamais deve tomar atitudes como cortar o dependente químico das atividades familiares ou mesmo cortar laços totais com ele.

Esse isolamento familiar, juntamente com o isolamento social que o mesmo já sofre, só agravará a dependência e tornará mais fácil que o paciente venha a sofrer mais ainda com o vício.

Entretanto, você também deve evitar outras atitudes negativas, como encobrir o uso de drogas do dependente químico ou ainda “passar a mão na cabeça” dele.

Atitudes como essa só servirão para estimular ainda mais o comportamento dessa pessoa, fazendo com que ele sinta que não há limites.

A situação torna-se ainda pior quando os familiares dão dinheiro para que o dependente continue a comprar a substância em que está viciado.

Portanto, você precisa aprender, de verdade, a como lidar com essa pessoa que possui esse vício, sabendo impor limites, mas sem agir com agressividade.

 

Clínica de reabilitação para dependentes químicos

Para ajudar um dependente químico, a família deve considerar coloca-lo em uma clínica de reabilitação, que o auxiliará com um tratamento completo.

Isso deve ser conversado com o futuro paciente, de modo que ele possa compreender a importância da internação e a faça de forma voluntária.

Entretanto, caso haja resistência do mesmo para buscar o tratamento e o estado dele for de dependência grave/avançada, pode ser uma alternativa buscar a internação involuntária.

Ao fazer isso, você estará garantindo a proteção do próprio paciente, bem como de toda a família, permitindo que ele possa ter uma chance real de recuperar-se.

Nas nossas clínicas, do Grupo Braços Abertos, você poderá contar com os melhores profissionais, médicos, terapeutas e colaboradores, para realizar o tratamento correto do dependente químico.

Portanto, conte conosco para ajudar nesse momento!

 

Conclusão

Como você viu, muitas famílias possuem pessoas com dependência química envolvidas, mas nem todas conseguem atuar para ajudar esses dependentes.

Neste texto, tentamos mostrar as principais dicas de como a família pode ajudar um dependente químico, proporcionando um tratamento mais eficaz e melhores resultados.

Gostou do artigo de hoje sobre como a família pode ajudar um dependente químico?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, entre em contato conosco