WhatsApp

(011) 97333-2909

Unidades em todo o Brasil

Resgate 24 horas

(011) 4024-2951

Clique aqui e faça sua ligação

WhatsApp

(011) 97333-2909

Unidades em todo o Brasil

Resgate 24 horas

(011) 4024-2951

Clique aqui e faça sua ligação

clinica-internação-involuntária

A clínica de recuperação Restituindo Sonhos acredita que a proteção efetiva dos direitos humanos e a melhor esperança de recuperação da doença mental vêm do acesso a tratamento e serviços voluntários de saúde mental que sejam abrangentes, baseados na comunidade, voltados para a recuperação e cultural e linguisticamente competentes. É essencial que os direitos das pessoas com condições de saúde mental para tomar decisões relativas ao seu tratamento sejam respeitados. A clínica de recuperação Restituindo Sonhos exorta os estados a adotarem leis que reflitam o valor supremo de maximizar a dignidade, a autonomia e a autodeterminação das pessoas afetadas pelas condições de saúde mental. As admissões voluntárias ao tratamento e serviços devem ser mais voluntárias, e o uso de diretivas antecipadas deve ser implementado.

A clínica de recuperação Restituindo Sonhos acredita que o tratamento involuntário deve ocorrer apenas como último recurso e deve ser limitado aos casos em que as pessoas representam um sério risco de dano físico a si ou aos outros em um futuro próximo e às circunstâncias em que uma alternativa menos restritiva responderá adequadamente ao risco. Para tratamento involuntário a ser utilizado.

Pessoas com condições de saúde mental merecem o mesmo grau de autonomia pessoal que outros cidadãos com deficiência quando se trata de receber serviços. Isso nem sempre foi o caso. Durante anos, pessoas com condições de saúde mental têm combatido o estereótipo secular de que não são competentes o suficiente para tomar suas próprias decisões ou para cuidar de seus próprios cuidados de saúde mental. Hoje, sabemos de outra maneira, que as pessoas com condições de saúde mental não são apenas capazes de tomar suas próprias decisões em relação a seus cuidados, mas que serviços e tratamento de saúde mental só podem ser eficazes quando o consumidor o abraça, não quando é coercitivo e involuntário. O tratamento involuntário de saúde mental é um sério impedimento à liberdade.

O tratamento involuntário de saúde mental ocorre em vários contextos. O tipo mais comum de tratamento involuntário de saúde mental é o compromisso judicial com um serviço de internação em saúde mental. No entanto, o tratamento involuntário também inclui medicação involuntária ou outros tratamentos, incluindo terapia eletroconvulsiva, seja judicial ou imposta por profissionais de saúde mental, tratamento imposto a pessoas com condições de saúde mental em prisões e cadeias ou como uma condição de liberdade vigiada ou condicional. Embora reconheça que o tratamento involuntário pode às vezes ser necessário, não apoiamos o uso do compromisso ambulatorial, exceto nas circunstâncias mais restritas.

A clínica de recuperação Restituindo Sonhos reconhece que há circunstâncias limitadas quando o comprometimento involuntário deve ser usado como último recurso. Mesmo em tais circunstâncias, a clínica de recuperação Restituindo Sonhos acredita que o tratamento involuntário é apropriado apenas para um grupo muito pequeno de pessoas. Quando o tratamento involuntário é usado, deve basear-se nos seguintes princípios e entendimentos que são projetados para assegurar que os direitos das pessoas com condições de saúde mental sejam protegidos:

Pessoas com transtornos mentais podem ser hospitalizadas contra sua vontade? A resposta curta é “sim”, mas apenas em circunstâncias específicas.

Alguns distúrbios psiquiátricos resultam em mudanças comportamentais graves que exigem ação rápida e dramática, incluindo a restrição da liberdade de uma pessoa. Tal ação pode ser necessária para proteger a pessoa de dano próprio ou de prejudicar os outros.

A hospitalização psiquiátrica involuntária envolve uma interação apropriada entre os sistemas médico e legal. Embora as políticas exatas que regem a hospitalização involuntária variem entre os estados, certos prestadores de serviços de saúde podem ser certificados para internar um paciente contra sua vontade, se condições específicas forem atendidas. Essas condições quase sempre envolvem perigos para si ou para os outros. Essa autoridade é levada muito a sério pelos psiquiatras e outros prestadores de serviços de saúde certificados, e existem verificações e equilíbrios importantes para minimizar as decisões inadequadas.

Quais são as questões envolvidas em tal decisão e quais são alguns dos freios e contrapesos que protegem os indivíduos de terem seus direitos retirados de forma inadequada?

Se um paciente com um distúrbio psiquiátrico ativo está exibindo comportamentos que um profissional de saúde certificado acredita que poderiam levar a um dano iminente a essa pessoa ou a outra pessoa, então esse profissional de saúde pode iniciar o processo de hospitalização involuntária. Na maioria das jurisdições, o período inicial de hospitalização involuntária é geralmente breve, até 96 horas, excluindo os finais de semana. As condições que levam a tais intervenções podem ser bastante variadas. Por exemplo, tal ação pode ser tomada quando uma pessoa gravemente deprimida fizer uma tentativa de suicídio e continuar a expressar intenção suicida, mas recusar a hospitalização. Outro exemplo seria uma pessoa com esquizofrenia que demonstra comportamento agitado e ataca um membro da família com uma faca, acreditando que ele está sendo comandado por um agente externo aparecendo na forma de alucinações auditivas (ouvindo “vozes”).

O breve período inicial de confinamento involuntário é frequentemente usado para observação direta e avaliação. No momento da admissão involuntária, uma documentação substancial é coletada, incluindo declarações de testemunhas que observaram comportamentos perigosos. Naturalmente, isso é inábil para muitos envolvidos. Muitas pessoas se sentem desconfortáveis arquivando documentos legais que levam à perda de liberdade para seus familiares ou amigos . No entanto, a família e os amigos estão preocupados com o indivíduo e freqüentemente fazem o que for necessário para ajudá-lo a receber cuidados.

Uma vez hospitalizado, o indivíduo detido recebe informações sobre o processo legal e acesso a um advogado. Muitos psiquiatras hesitam em prescrever medicamentos durante esse período inicial de 96 horas, a menos que seja necessário evitar que um paciente machuque a si mesmo ou aos outros. Mesmo em um ambiente hospitalar com supervisão substancial, pacientes agitados podem causar danos, e certos medicamentos psiquiátricos podem ser a maneira mais eficaz de minimizar esse dano.

Durante o período inicial de hospitalização, espera-se que o paciente desenvolva compreensão e discernimento suficientes para se tornar um paciente voluntário e cumprir as recomendações de tratamento. Se isso ocorrer, os procedimentos legais são encerrados e os tratamentos voluntários podem ser iniciados.

Se o paciente não quiser ficar na clínica como paciente voluntário, a equipe clínica, liderada pelo psiquiatra, determina se o paciente continua a demonstrar comportamentos que indicam periculosidade como resultado de uma doença psiquiátrica. Caso contrário, o paciente pode receber alta mesmo se ainda estiver exibindo sintomas da doença. É uma perigosidade iminente e não a presença de sintomas psiquiátricos que levam à necessidade de hospitalização involuntária.

Blog

Dicas e Informações
Preço De Clínica De Recuperação: A partir de R$600,00

O preço de clinica de Recuperação está a partir de R$600,00 mensais, entre em contato conosco e conheça nossos diversos planos e programas sociais.

Clínica De Recuperação e o Pós-Tratamento

A clínica de recuperação e o pós-tratamento não devem ser separadas. A clínica não deve simplesmente esquecer o paciente após este receber alta.

Clínica para dependentes químicos: mais benefícios do que você imagina

No caso de uma pessoa que sofre com a dependência química, o melhor lugar para ela resolver o problema, é a clínica para dependentes químicos.

Dependência química: quando procurar ajuda?

A clínicas de recuperação para dependência química são fundamentais para garantir o tratamento dos pacientes que necessitam de apoio

Central de Atendimento - (11) 97333-2909

Se você ou familiar está enfrentando problemas com dependência química, entre em contato com nossa equipe, estaremos prontos para te ajudar. Você poderá também agendar uma visita em nossa clínica, solicite um agendamento!
WhatsApp chat