WhatsApp

(11) 97333-2909

Unidades em todo o Brasil

Resgate 24 horas

(11) 97333-2909

Clique aqui e faça sua ligação

WhatsApp

(11) 97333-2909

Unidades em todo o Brasil

Resgate 24 horas

(11) 97333-2909

Clique aqui e faça sua ligação

Como Funciona a Visita em Clinicas de Recuperação

O assistencialismo total realizado pelas instituições no procedimento de tratamento da dependência química é muito importante, mas muitos se perguntam: como funciona a visita em clinicas de recuperação? Esse artigo tem como principal propósito exemplificar questões que aparentemente podem ser simples, porém, nem todas as instituições que fazem o tratamento da dependência química tem uma regulamentação universal com relação às visitas. Ou seja, a clínica A pode permitir algumas coisas que a B não permite. Então preparar-se para o procedimento de visita dentro das instituições é o mais adequado e como fazer isso? Mantendo um contato frequente com a mesma com intuito de compreender a necessidade de adesão aos procedimentos das instituições.

 

Instituições

As instituições que realizam o trabalho da dependência química são inúmeras e cada uma delas tem sua particularidade. São desde Hospitais Psiquiátricos como até mesmo clínicas, comunidades terapêuticas e lares religiosos. Cada um desses estabelecimento, tem suas particularidades pois recolhem vários tipos de pacientes que apesar de terem algo em comum – a dependência química – podem ter outras comorbidades decorrentes do uso.

Existem algumas comorbidades que acabam por surgir dentro do procedimento de uso de substâncias psicoativas e dependendo das substâncias em questão, a propensão de desenvolver transtornos se eleva exponencialmente. Além do mais, não existe a reversão quando se instala esse transtorno, o que pode ser realizado é o tratamento pro resto da vida do paciente.

 

  • Hospitais Psiquiátricos

Portanto, existem hospitais psiquiátricos que detém em sua maioria, dependentes químicos que possuem além da doença do comportamento adictivo aliado ao consumo de entorpecentes, alguma comorbidade decorrente do abuso frequente da substância. Sendo assim, o tratamento se torna muito mais específico e ao mesmo tempo muito mais trabalhoso. Onde normalmente necessita-se de uma equipe de enfermagem como assistencialismo 24hrs, não apenas para administração medicamentosa, mas também para a análise da socialização dos pacientes aliado à um sistema de contenção em caso de necessidade de intervenção.

Sendo assim, como o tratamento tem uma especificidade maior e onde não se prevê intercorrências, a necessidade de prevenção das mesmas se torna infinitamente superior. “Prevenir é melhor que remediar” então prevenir situações é muito mais interessante do que reunir uma equipe de enfermagem para realizar intercorrências. Deste modo, atitudes simples como a utilização de garfos e talheres de metais, administrar objetos para terapia ocupacional que não possam sugerir risco, utilização de tintas anti alérgicas, dentre uma infinidade de normativos para que se tomem as devidas precauções.

 

  • Clínicas de Recuperação Fechadas

As clínicas de recuperação fechadas também são outro ambiente que se deve tomar devidas precauções. Existem também algumas dessas instituições que realizam o acolhimento de dependentes químicos cruzados com transtornos mentais mais leves e que precisam de cuidado, mas sem a necessidade de um assistencialismo intenso. Porém, normalmente dentro dessas instituições, outros normativos importantes se salientam perante o processo dos famosos “Evites”. Para que sejam literalmente dificultadas intercorrências graves como: brigas com uso de objetos cortantes, aparatos que possam realizar perfuração como canetas e lapiseiras.

 

  • Clínicas de Recuperação Abertas

Dentro das clínicas de recuperação abertas, os normativos são muito mais interessantes e a questão da flexibilidade com relação aos mesmos é muito maior. Nessas instituições a questão do tratamento da dependência química é muito mais tranquila. Como sempre sempre citado por nossos artigos, o tratamento voluntário é mais eficaz e ao mesmo tempo mais dinâmico para todas as partes. Então o primordial é realizar o tratamento da maneira que concilie-se responsabilidades, lazer e tratamento.

 

Mas e a Visita?

Discorremos muitas peculiaridades anteriormente mas não falamos de visitas. Mas por que falamos tanto disso e esquecemos de como funciona a visita em clinicas de recuperação? Então para podermos responder à essa indagação, necessitamos de entender o pressuposto acima. Quando maior a necessidade de assistencialismo, equipe de enfermagem, psicólogos, médicos e assistência social; maior a necessidade de normativos que provavelmente não serão flexíveis. Enquanto isso, quanto mais aberta a instituição, presume-se que o tratamento é voluntariado e com isso não há a necessidade de tal assistencialismo, portanto os normativos serão muito mais flexíveis na hora da visita. São verdades inversamente proporcionais.

 

  • Grandes Centros de Tratamento

Dentro de hospitais psiquiátricos a família recebe normalmente uma cartilha com as datas pré-definidas sobre os dias e os horários de visitas e o que pode ou não pode ser trazido. Justamente para assegurar questões do tratamento e segurança dos pacientes. Portanto, o processo de fiscalização do que é trazido para dentro da alas de convívio familiar-visita, normalmente ocorre antes do encontro paciente-família. Caso surja algum imprevisto a família é alertada sobre a não permissão daquele objeto, comida, ou algo do gênero. E o mesmo ou é devolvido, ou em casos de alimentos ocorre o descarte.

Em hospitais psiquiátricos de grande porte, normalmente, após a visita dos familiares e amigos do paciente é feita uma triagem para se adentrar à instituição. Sendo assim, o familiar vai embora, e o paciente adentra à ala de triagem local. Nesta, serão realizados teste toxicológicos rápidos e ao mesmo tempo uma revista da roupa e da pessoa. Caso tudo ocorra bem, o paciente segue à seus aposentos e caso o teste seja positivo, o paciente é encaminhado à intercorrência local e a instituição pode acionar a família judicialmente.

 

  • Clínicas de Recuperação Involuntárias e Voluntárias

E nestas instituições menores? Como funciona a visita em clinicas de recuperação? Nestas instituições o procedimento de visita é muito mais flexível. Como citado anteriormente, essas instituições são muito mais flexíveis. Normalmente se permite trazer alimentos sem a necessidade de fiscalização dos mesmos e além do mais, é permitido jogos de tabuleiro, jogos de cartas como UNO, caderno e caneta. Pois o interessante é a máxima adesão ao tratamento e dessa forma realizá-lo sem a necessidade de intervenção e contingência pela instituição.

 

Informe-se do Básico

Quando se realiza o tratamento, independentemente de qual local foi escolhido para você tratar de seu ente querido, sempre na hora de realizar a internação procure saber como funciona a visita em clinicas de recuperação. Informe-se para que não hajam imprevistos futuros e situações desagradáveis. Lembre-se que a dependência química é uma doença muito complicada e que apesar de você ser familiar ou amigo, também está incluído como codependente da pessoa. A informação evita muitas situações e realizar o procedimento correto, é ajudar à quem você ama da melhor maneira possível.

Renan Rugolo Ré
Renan Rugolo Ré

“Não somos responsáveis pela nossa doença, mas somos responsáveis pela nossa recuperação”